segunda-feira, 3 de maio de 2010

A cena do ódio




A velha ACC (Agremiação Corrupta de Contumíl) está de volta e os seus adeptos rejubilam. A velha ACC das tácticas terroristas e do ódio que serviam para alimentar e motivar equipas sem argumentos futebolísticos está de volta. A ACC dos tempos do bagaço no balneário do Benfica e dos dirigentes benfiquistas evacuados de ambulância.

Nos dias anteriores ao jogo oito casas do Benfica foram vandalizadas. Dos comentadores e dirigentes portistas nem uma palavra. O único representante do Porto que falou foi o chefe dos Super Ladrões, e apenas para ameaçar em directo os adeptos do Benfica (como é que um canal público se presta a estes serviços???).

Como é que a organização de um jogo permite a entrada no recinto de centenas de bolas de golfe, quando dias antes a notícia da compra das mesmas pelos Super Ladrões tinha saído na comunicação social?
O autocarro do Benfica foi continuamente apedrejado no caminho para o Estádio do Ladrão e Pablo Aimar viu passar-lhe à frente dos olhos um paralelepípedo, depois de este destruir por completo a janela do autocarro. E se tivesse acontecido uma tragédia?

Se tivesse acontecido uma tragédia, os autores morais da mesma teriam rosto. São os mesmos que semana após semana acicatam os ódios através dos jornais e da televisão. Os Ruis Oliveira e Costa e os Ruis Moreira, os Guilhermes Alguidares e os Dias Ferreira. Aquelas pedras são responsabilidade sua. Aqueles vidros partidos nas casas do Benfica são responsabilidade sua.
E são também responsáveis os dirigentes e treinadores que não são capazes de emitir uma palavra que seja para acalmar os ânimos, e antes voltam à carga com choradeiras sobre castigos que só pecaram por escassos.

A única coisa que realmente lamento é que, já se sabe, quando as chamas começarem a erguer-se para devorar o edifício do futebol português, nenhum destes incendiários seja atingido por uma faúlha que seja.

5 comentários:

  1. E bola, Duval?

    Pena o melão não ser redondo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Ah, e parabéns pela benfas tv que veio salvar o jornalismo com a isenção que lhe é característica.

    Ridículo, Duval.

    ResponderEliminar
  3. Oh Duval, que é este paspalho de nome Barbosa que repentemente despertou?
    A isenção Senhor Barbosa, não é concerteza a mesma que a do canal público se prepara para ter, ou seja, pagar uma barbaridade de dinheiro (do qual 60% é de benfiquistas) para acariciar um tal de Oliveira, que de pato bravo é icone primeiro.

    ResponderEliminar
  4. Caro Barão Vermelho,

    Como não insulta quem quer, considere a sua tentativa completamente falhada. A prop

    Caro Duval,

    Aprecio a coragem dos pseudónimos/anónimos. Tu não, L.? Abraço

    ResponderEliminar
  5. Como ia acrescentar uma frase depois de fazer o comentário mas carreguei a meio no "Enter" sem querer, vou tentar completar agora.

    "A propósito", penso que já comentava - acho que sou apenas um dos dois que aqui têm comentado - neste blog antes do barão aparecer. Acho que se enganou no paspalho que desperta repentinamente. Demasiado sangue estragado na guelra, provocado pelo pseudónimo? Aconselho uma sangria por sanguessugas.

    Como estes dois amigos pessoais escolheram esta forma de destilar ódio contra uma certa agremiação e, embora não compreenda a necessidade dos pseudónimos para, supostamente, dizer umas verdades sobre a bola - como se isso fosse realmente importante e se tudo dividisse entre "bem" e "mal" - só tenho de respeitar. Só não esperava que tivessem um amigo que, embora aviador, fosse tão rasteiro.

    Irónico que seja no post "a cena do ódio" que o meu caro aproveite para tentar insultar. Apropriado.

    Como penso que não é meu conhecido nem, muito menos é ou alguma vez será meu amigo, espero que o meu comentário não venha a criar incómodos entre a sua amizade com o Toni e com o Duval. Ainda mais importante, espero que a minha com eles não seja posta em causa por causa deste senhor barão. Por causa da bola já ia sendo. Mas isso ficará com a consciência e com o poder de encaixe de cada um.

    Como espaço de pluralidade e democracia, este blog permite tanto os posts serem passíveis de serem comentados, assim como os próprios comentários.

    Até me estava a sentir mal por não provocar comentários do Toni e do Duval, que muito se têm esforçado por não responder, nem por aqui, nem quando estamos em volta de umas cervejas.

    Seja bem aparecido, barao. Tente é não me confundir com algum seu amigo, adepto do mesmo clube que o seu, julgando que existe um inimigo em qualquer adepto de outro clube que não seja o seu.

    Quem se aventura em grandes voos, arrisca-se a ser abatido no chão.

    Como julguei que o barão era também um amigo comum - ou, pelo menos, um conhecido - fico contente em não conhecer este adepto que, pelos vistos, está com dificuldades em engolir um sapo tão pequenino. Perder no Dragão já não devia custar tanto.

    Imagino como responderá se não ganhar o campeonato. Talvez o melão atravessado esteja a dificultar a deglutição. Ou então a cabeça enfiada no rabo.

    As melhoras.

    ResponderEliminar